Curiosidades

Os trabalhos de pesquisa realizados por mim tem o seu devido valor, e enriquecem este site e lhe proporciona informações verdadeiras.
Se for COPIAR alguma informação do meu site gentileza citar a fonte. 
Farmacêutico Robson Moraes Almeida / http://www.robson.far.br

Voltar a página inicial


Diversas
Alguns Farmacêuticos famosos:
Dia do Farmacêutico - 20 de Janeiro:
Frases:
Filmes Relacionados a Farmacêuticos
Juramento Farmacêutico Atual:
Juramento Farmacêutico Antigo:
Hino do Farmacêutico
História da EFOA:
História da Farmácia:
Símbolo da Farmácia
A Farmácia Mais Antiga da Terra
Farmacopéia
História dos Medicamentos
Fotos de uma Farmácia na Índia
A maldição da Profissão
Padroeiros
Oração do Farmacêutico
A receita fictícia e seu estrago...
Lei que regulamenta a profissão Farmacêutica
Áreas de atuação e especialidades farmacêuticas
Características necessárias para ser um farmacêutico
Glossário

Voltar a página inicial


Diversas

A primeira Botica foi aberta em 754 a.C. em Bagdá, atual Iraque.

COSME E DAMIÃO (mártires cristãos de origem árabe) Seu martírio ocorrido em 303 E.C. pôr perseguições aos cristãos ordenada pelo Imperador Diocleciano; Dois séculos depois passaram a ser os SANTOS PATRONOS DA MEDICINA E DA FARMÁCIA.

Toda a atividade profissional exercida por farmacêuticos no Brasil, está sob a Jurisdição do Conselho Federal de Farmácia, que regulamenta e disciplina seu exercício com base na Lei 3.820, assinada no dia 11 de novembro de 1960, pelo Presidente Juscelino Kubitschek.


Alguns Farmacêuticos Famosos:
    Grandes sábios e importantes cientistas que muito contribuíram para a saúde da humanidade eram farmacêuticos. 
    Farmacêutico francês, Ernest Furneau criou a moderna quimioterapia, e que outro francês, Claude Nativelle, contribuiu decisivamente para o tratamento de doenças do coração.
    O farmacêutico alemão Andreas Sigismund Margraf (1709-1782), entre muitas outras contribuições, introduziu o álcool como solvente para extração de matéria-prima e empregou o microscópio para exames de cristais de açúcar e outras partículas.
    A borracha sintética foi descoberta pelo farmacêutico alemão Fritz Hoffmann.
    O farmacêutico Luiz Manuel Queiroz instalou no Brasil a primeira fábrica de ácido sulfúrico do país.
    O cientista-farmacêutico Célio Silva, descobriu uma vacina de DNA contra tuberculose que também é um remédio para esta doença.
    O farmacêutico John Pemberton em 1886 em Atlanta criou o "Tônico para o Cérebro" hoje conhecido como Coca Cola.
    Um grande número de farmacêuticos participam do importante "Projeto Genoma Humano" para decifrar o conjunto de genes do ser humano (menor partícula viva). E que eles vão obter informações essenciais para diagnóstico, tratamento e, finalmente, cura de um grande número de doenças e a fabricação de remédios mais eficientes e a menores custos.
    O farmacêutico Alexander Flemming, (1881-1955) descobriu a penicilina. Foi através da observação do fungo Penicillium notatum que crescia como contaminante em culturas de estafilococos que ele estudava. O crescimento do contaminante liberava a penicilina, antibiótico que impedia o desenvolvimento destas bactérias nas proximidades da colônia do fungo. Esta observação trouxe grandes benefícios para o desenvolvimento da industria farmacêutica.
    Embora não tenha exercido sua profissão por muito tempo, nosso grande poeta e escritor Carlos Drumond de Andrade também era um farmacêutico.
    Farmacêutica Maria da Penha se tornou símbolo do combate à violência doméstica no Brasil. Tem uma lei com seu nome.
    Farmacêucico Argentino Alberto Granado, era amigo de Che Guevara e juntos fizeram uma viagem de moto em 1952 pelas americas visitando leprosarios. Esta viagem serviu de tema para o filme Diários de Motocicleta.

Quer colaborar com alguma informação sobre farmacêuticos famosos? Mande um email

Os trabalhos de pesquisa realizados por mim tem o seu valor, e enriquecem este site e lhe proporciona informações verdadeiras. Se for COPIAR alguma informação do meu site gentileza citar a fonte. 
Farmacêutico Robson Moraes Almeida / http://www.robson.far.br


Dia do Farmacêutico - 20 de janeiro
Diversas entidades farmacêuticas paulistanas se reuniram em São Paulo
(SP) em 1985 e escolheram o dia 5 de agosto, data de nascimento de Rodolpho Albino Dias da Silva, o criador da 1ª farmacopéia brasileira, para homenagear a categoria, outros sugeriram que a data coincidisse com a da fundação da primeira Faculdade de Farmácia do Brasil, entre outras datas.
Em 1988, solicitou-se ao Conselho Federal de Farmácia (CFF) que as
festividades fossem transferidas para o dia da fundação da Associação Brasileira de Farmacêuticos, que ocorreu no dia 20 de janeiro de 1916. Farmacêuticos renomados de várias partes do Brasil, como os doutores Cândido Fontoura e o próprio Rodolfo Albino, ex-presidente da A.B.F (Associação Brasileira de Farmacêuticos), passaram a comparecer freqüentemente às festas do dia 20, que, aos poucos, foi tornando-se tradição em todo o país. O fato é que o consenso da classe farmacêutica no Brasil, representada por seus órgãos de classe como Conselhos e Associações, mantiveram a tradição do dia 20 de janeiro. 
Por isso, apesar da data oficial ser 5 de agosto, o Dia do Farmacêutico é comemorado em 20 de janeiro. Fonte: Guia dos Curiosos (autor: Marcelo Duarte / Editora Original)


Frases:
1- "Em cada medicamento que alivia as dores da humanidade está a ciência do farmacêutico."

2- "O Farmacêutico faz misturas agradáveis, compõe ungüentos úteis à saúde e seu trabalho não terminará."
Eclesiástico 38:7

3- "Farmacêutico é um profissional com curso universitário, capacitado para ajudar você quanto ao uso correto dos medicamentos. Confie nele você vai sair ganhando"!

4- "Farmacêutico, sem ele não há remédio"!

5 - "Farmacêutico, produtor de bem-estar, manipulador da cura, adminstrador da vida".

6 - "Manipulo a razão e a emoção e alcanço a cura"!

7- "Nada é veneno e tudo é veneno, depende da dose".

8 - Achei estas no Orkut:

Farmacêutico não come, degusta.
Farmacêutico não cheira, olfata.
Farmacêutico não toca, tateia.
Farmacêutico não respira, quebra carboidratos.
Farmacêutico não elogia, descreve processos.
Farmacêutico não tem reflexos, tem mensagem neurotransmitida involuntária.
Farmacêutico não facilita discussões, catalisa substratos.
Farmacêutico não transa, copula.
Farmacêutico não admite algo sem resposta, analisa o hereditário.
Farmacêutico não fala, coordena vibrações nas cordas vocais.
Farmacêutico não pensa, faz sinapses.
Farmacêutico não toma susto, recebe resposta galvânica incoerente.
Farmacêutico não chora, produz secreções lacrimais.
Farmacêutico não espera retorno de chamadas, espera fedd backs.
Farmacêutico não se apaixona, sofre reações químicas!!!

8 - Substâncias nas mãos dos farmacêuticos transformam-se em medicamentos, em cura, em saúde, assim como a pedra nas mãos do ourives se transforma em jóia, em brilho e em luz." 

Quer colaborar com alguma frase? Mande um email


Juramento Farmacêutico Atual:
"Prometo, em minhas funções de farmacêutico, 
orientar sempre, sem nunca me impor,
auxiliar no que for possível,
não pensando em gratificações e agradecimentos.

Juro não oferecer drogas que,
conscientemente, saiba eu serem nocivas à saúde.

Evitarei qualquer ato de maldade
ou que favoreça o crime e a corrupção.

Prometo ainda ser um amigo leal,
que mereça a confiança das pessoas
em seus momentos mais difíceis

E espero a graça divina do amparo
para que eu saiba cumprir com dignidade a minha profissão."

Outros Juramentos:
“Prometo, no exercício da profissão farmacêutica,
ser sempre fiel aos deveres da honra, da ciência e da caridade. 
Nunca me servirei da profissão para corromper os costumes ou favorecer o crime.
Se eu cumprir este juramento com fidelidade, goze eu, para sempre, 
a minha vida e a minha arte, de boa reputação entre os homens. 
Se eu o infringir ou dele me afastar, suceda-me o contrário”.
Hipócrates de Cós, 460 a.C. 


Juramento Farmacêutico Antigo:
Por volta do ano de 1300, os boticários da França passaram a prestar o seguinte juramento solene, em sua formatura: 
"Juro e prometo viver na fé cristã.
Juro amar e honrar meus pais.
Juro não falar mal de nenhum dos meus antigos professores, mestres e nem dos outros farmacêuticos.
Juro tudo fazer para maior honra e glória da medicina.
Juro não ensinar aos idiotas e aos ingratos os segredos dos remédios.
Juro não fazer nada temerariamente, sem conselho do médico, só pela avidez do lucro.
Juro não ministrar nenhum medicamento nem purgante a qualquer doente sem que este antes tenha consultado um médico.
Juro não tocar nas partes proibidas da mulher, salvo em causa de absoluta necessidade de aplicar ali algum remédio.
Juro não dar veneno a ninguém e nem aconselhar a quem quer que seja a beber veneno, nem que seja o meu pior inimigo.
Juro não dar nunca qualquer porção abortiva.
Juro não favorecer nunca o abortamento, por qualquer meio, salvo com ordem do médico.
Juro aviar escrupulosamente as receitas dos médicos, sem nada a acrescentar, nem tirar, nem modificar, nem colocar nenhum substitutivo ou sucedâneo sem conselhos de pessoas mais sábias do que eu.
Juro fugir, como da peste, dos charlatões e alquimistas que agem de maneira escandalosa e perniciosa, infelizmente tolerada pelos magistrais.
Juro atender e ajudar a todos os que me procurarem.
Juro não conservar nenhuma droga velha e estragada em minha farmácia."


HINO FARMACÊUTICO
Autor: Farmacêutico: Islou Silva
CRF-DF: 1.123

Partitura (Necessita de Acrobat Reader)
MP3 (Necessita Multimídia)
(Links originais eram do Conselho Federal de Farmácia, porém foram removidos)

A cura do homem no passado 
Que por meio de ungüentos se dava 
Foi pelo eterno Hipócrates 
Do templo dos deuses tirada

Da inesgotável fonte de Deus 
O homem de remédios se proveu 
Dos fartos recursos naturais 
Com sabedoria se serviu

Oh, que herança inaudita 
Farmácia, ciência milenar 
De Galeno as antigas boticas 
Vieram a dor do homem minorar 
Ergo os meus olhos bem alto
E contemplo a missão do saber 
Que melhora a vida do homem 
E com prazer o ajuda a viver.

Da grande missão da ciência
Serei sempre um forte aliado
Em busca de conhecimento
Com a ética sempre ao meu lado

Carrego pra sempre em meus ombros 
A intrépida vontade de vencer 
E cultuo no meu coração 
O afã da cura nos trazer

Fonte: Conselho Federal de Farmácia



EFOA

A Escola de Farmácia e Odontologia de Alfenas - Centro Universitário Federal (Efoa/Ceufe) foi fundada em 03 de abril de 1914 com a implantação do Curso de Farmácia. Em 1915 passou a funcionar o Curso de Odontologia e em 1977, o Curso de Enfermagem. É uma Instituição Federal de Ensino Superior, constituída sob a forma de Autarquia, em Regime Especial, através do Decreto nº 70.686, de 07 de junho de 1972 e vinculada ao Ministério da Educação e do Desporto.

A Efoa/Ceufe possui uma longa tradição na área de educação com seus cursos de Farmácia, Odontologia e Enfermagem.
No início do ano 2000, a escola implantou mais dois novos cursos, o de Ciências Biológicas e o de Nutrição.

Oferece anualmente o seguinte número de vagas: 100 para o Curso de Farmácia, 100 para o Curso de Odontologia, 40 para o Curso de Enfermagem, 20 para o Curso de Ciências Biológicas e 20 para o Curso de Nutrição. A procura pelos cursos oferecidos pela Efoa/Ceufe é, em média, de 4.800 candidatos inscritos para o concurso vestibular. Foram diplomados até a presente data 2.584 Farmacêuticos, 1.584 Farmacêuticos-Bioquímicos, 3.965 Cirurgiões-Dentistas e 527 Enfermeiros. 

E pela PL 3859/04, a Escola de Farmácia e Odontologia de Alfenas - Centro Universitário Federal (Efoa/Ceufe) passa a ser a Universidade Federal de Alfenas (Unifal- MG).

Fonte http://www.efoa.br



História da Farmácia:
No início das Ciências da saúde, houve época que, na pessoa do sacerdote estavam embutidos o médico, o farmacêutico e o psicólogo, entre outros.
Em 1240, a farmácia foi separada oficialmente da medicina por um edital de Frederico II, imperador da Prússia, que estabeleceu na mesma época um código de ética profissional.
Bem recente, há algumas décadas, ainda existiam farmácias com seus profissionais farmacêuticos habilitados, que formavam um vínculo de confiança na relação médico-farmacêutico-paciente.
Com o advento da indústria, seguiu-se uma tática de separação entre estes dois profissionais, fazendo com que hoje se sintam distantes entre si e até mesmo se desconheçam profissionalmente.
Com o ressurgimento da Farmácia de manipulação, como atividade restrita do profissional farmacêutico, aconteceu de forma natural o restabelecimento real deste profissional e consequentemente sua formação completa, que vai desde o preparo do medicamento até a sua dispensação, onde orienta-se corretamente o paciente quanto ao uso e aos cuidados, podendo também orientar os médicos quanto as dosagens, farmacologia e interações dos medicamentos.
A farmácia hoje tem por objetivo a promoção da saúde através da personalização da relação de confiança entre médico-farmacêutico-paciente.
Com muita certeza, hoje tem-se um tratamento altamente diferenciado na área de saúde e cada vez mais se fortalece o elo entre o médico e o paciente.


Símbolo da Farmácia

A taça com a serpente nela enrolada é internacionalmente conhecida como símbolo da profissão farmacêutica. Sua origem remonta à antigüidade, sendo parte das histórias da mitologia grega. Segundo as literaturas antigas, o símbolo da Farmácia ilustra o poder (cobra) da cura (taça).

Tudo começou com um centauro: Chiron. Ao contrário da maioria dos de sua raça, caracterizados pela selvageria e violência, Chiron se dedicou aos conhecimentos de cura. Teve como um dos seus discípulo o deus Asclépio (também denominado Esculápio), ao qual ensinou os segredos das ervas medicinais. Asclépio se tornou o deus da saúde e tinha como símbolo um cetro com duas serpentes nele enroladas. Contudo, ele não utilizava seu conhecimento somente para salvar vidas, mas usava seu poder para inclusive ressuscitar pessoas. Descontente com a quebra do ciclo natural da vida, Zeus resolveu intervir. Os deuses entraram então em batalha e Zeus acabou matando Asclépio com um raio. Com a morte de Asclépio, a saúde passou a ser responsabilidade de sua filha Hígia, que se tornou dessa maneira a deusa da saúde. Hígia tinha como símbolo uma taça que com sua promoção foi adicionada por uma serpente nela enrolada. Essa cobra é, obviamente, uma representação do legado de seu pai. Assim o símbolo de Hígia da taça com a serpente se tornou, posteriormente, o símbolo da farmácia.Segundo as literaturas antigas, o símbolo da Farmácia ilustra o poder (cobra) da cura (taça).


Farmacopeia

Farmacopéia Brasileira

A Farmacopéia Brasileira é o Código Oficial Farmacêutico do País, onde se estabelece a qualidade dos medicamentos em uso no Brasil. É elaborada pela Comissão Permanente de Revisão da Farmacopéia Brasileira (CPRFB), uma comissão oficial nomeada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), instituída junto à Diretoria de Medicamentos e Produtos.

De um modo geral, a função de uma farmacopéia é estabelecer os requisitos de qualidade que os medicamentos devem obrigatoriamente obedecer. Esses requisitos incluem todos os componentes empregados na fabricação dos medicamentos.

Mais detalhes em http://www.farmacopeia.org.br


História dos Medicamentos

Na GRÉCIA ANTIGA, ensinava-se que o filho do deus APOLO com a mortal de rara beleza CORONIS (que por sua vez era filha de Flégias , reis dos Lápitas,da Tessália), Asclépios (para os Gregos ) e ESCULÁPIO (para os Romanos), era o deus da Medicina cujo culto se estendeu por todo o mundo Grego, porém por sua mãe ter sido uma mortal, às vezes aparece como herói-médico, tendo sido educado por um Centauro-QUIRON- que o ensinou a caça e a medicina . Tornando-se muito hábil na arte da cirurgia. É sempre apresentado como jovem, gentil e calmo, carregando um rústico bastão , no qual se enrola uma
serpente.

Na antiga Grécia, toda vez que havia uma peste ou uma epidemia, os médicos saiam para matar as cobras, pois acreditavam que estas (seres demoníacos),
eram as causadoras das doenças. Estando com a cobra enrolada em seu bastão, Asclépio tem o domínio da causa da doença, curando portanto seus pacientes.
A filha desse, HÍGIA, era a deusa da Saúde. Com o tempo , a serpente no bastão de Asclépios, se tornou o símbolo da Medicina , já a taça e a serpente de Hígia passaram a ser o símbolo da Farmácia.

Após a fase de Mitologia da Humanidade surge na Grécia, a FILOSOFIA (o LOGOS) pôr volta do século VI a.C.

O Médico HIPÓCRATES que viveu no séc. IV a.C. em Cós, Ilha do litoral Grego, é considerado o fundador da medicina racional, pois fez referências em seus
escritos a formas e operações farmacêuticas . Com isto ele definiu claramente o profissional de saúde dos sacerdotes e outros que a sua maneira
tentavam curar os enfermos.

DIOSCÓRIDES, séc. I E.C., acompanhava os exércitos Romanos em suas conquistas, colhendo informações sobre plantas que poderiam ser utilizadas
na medicina . Tornou-se autoridade mundialmente conhecida durante muitos anos.

A grande contribuição da medicina e farmácia Árabe foi preservar para o Ocidente todo o conhecimento acumulado pelos Gregos enriquecendo-as com seus
próprios avanços em Química, Farmácia, Botânica e Administração Hospitalar. Os Árabes desenvolveram e aperfeiçoaram métodos como os de evaporação,
filtragem, sublimação, destilação cristalização , métodos para a preparação de mercúrio , sulfureto e óxido arsenioso, vitríolo, alume, acetado de
chumbo, ácidos sulfúricos e nítricos brutos (combinados como água régia). Foram entre outros medicamentos introduzidos pêlos árabes: o âmbar, o
almíscar, cravo-da-índia, pimentas, o gengibre chinês, a noz-de-areca, o sândalo, o ruibarbo, a noz-moscada, a cânfora ,a Sena, o cassis e a noz-vômica.


A Maldição da Profissão Farmacêutica.... 

Conta a lenda que quando Deus liberou para os homens o conhecimento sobre medicina e medicamentos, determinou que aquele "SABER" ficaria restrito a um grupo muito pequeno e selecionado. 

Entretanto, nesse pequeno grupo, onde todos se consideravam "semi-deuses", já havia aquele que trairia as determinações divinas... Foi aí que o pior aconteceu! Deus, bravo com a traição resolveu fazer valer alguns mandamentos: 

1º Não terás vida pessoal, familiar ou sentimental. 

2º Não verás teu filho crescer. 

3º Não terás feriado, fins de semana ou qualquer outro tipo de folga. 

4º Terás gastrite, se tiveres sorte. Se for como os demais terás úlcera. 

5º A pressa será teu único amigo e as suas refeições principais serão os lanches, as pizzas e o china in box. 

6º Teus cabelos ficarão brancos antes do tempo, isso se te sobrarem cabelos. 

7º Tua sanidade mental será posta em cheque antes que completes 5 anos de trabalho; 

8º Dormir será considerado período de folga, logo, não dormirás. 

9º Trabalho será teu assunto preferido, talvez o único. 

10º As pessoas serão divididas em 2 tipos: as que entendem de remédio e as que não entendem. E verás graça nisso. 

11º A máquina de café será a tua melhor colega de trabalho, porém, a cafeína não te farás mais efeito. 

12º Happy Hours serão excelentes oportunidades de ter algum tipo de contato com outras pessoas loucas como você. 

13º Terás sonhos, com remédios, e não raro, resolveras problemas de trabalho neste período de sono. 

14º Exibirás olheiras como troféu de guerra. 

15º E, o pior... Inexplicavelmente gostarás de tudo isso!!! 


Áreas de atuação e especialidades farmacêuticas

Alimentos - É responsável pela realização de exames químicos e microbiológicos para análise de aspectos nutricionais; acompanhamento do processo de fabricação de alimentos, incluindo o seu desenvolvimento e o seu controle de qualidade.

Análises Clínicas - Realização de testes em laboratórios para diagnósticos clínicos; desenvolvimento e produção de kits para exames laboratoriais.

Análises Toxicológicas - É responsável pela realização de exames em substâncias humanas, animais e vegetais, alimentos ou em ambientes, com a finalidade de detectar a contaminação por agentes tóxicos (drogas, medicamentos ou substâncias químicas em geral).

Farmácia - Preparação de medicamentos de acordo com prescrição de profissionais da área de saúde. Atua no controle e distribuição de remédios.

Farmácia Industrial - Produção de medicamentos, vacinas, cosméticos e produtos de higiene pessoal e para ambiente.

Medicamentos - Desenvolve pesquisas nas industrias farmacêuticas com o intuito de descobrir novas drogas.

Vigilância Sanitária - Cuida da análise e controle de produtos industrializados de acordo com as normas vigentes de comercialização.


Características necessárias para ser um farmacêutico.

Interesse por química, biologia e pesquisa. Capacidade de observação, atenção aos detalhes, concentração, dedicação, acuidade olfativa e visual; disciplina, curiosidade, método, habilidade numérica e manual.

Características desejáveis:

Atenção a detalhes
Boa visão
Bom olfato
Capacidade de concentração
Capacidade de observação
Curiosidade
Espírito de investigação
Facilidade para matemática
Gosto pela pesquisa e pelos estudos
Habilidade manual
Interesse pelas ciências
Método
Senso de responsabilidade


Voltar a página inicial

Quer colaborar com alguma curiosidade da profissão farmacêutica? Mande um email

Atualizado 21/01/2014

Copyright © 2004 - 2014 - Robson Moraes Almeida  - Todos os Direitos Autorais Reservados.

"O Farmacêutico faz misturas agradáveis, compõe ungüentos úteis à saúde e seu trabalho não terminará."
Eclesiástico 38:7

[ CRF-MG ]-[ CFF ]-[ EFOA ]-[ ANVISA ]-[ SBAC ]

Desenvolvimento - LAGOADAPRATA.COM